Curso de Impressão 3D e a produção em BH: Entenda!

Por: Carol Cunha 3 de maio, 2024

O que um curso de impressão 3D em BH tem a ver com a produção de stopmotion e o mercado de 3D local? A Casa dos Quadrinhos responde para você.

O que é stopmotion

Antes de tudo, a animação stop motion é uma forma meticulosamente lenta e precisa de fazer filmes. A câmera de cinema captura a ação do filme, um quadro de cada vez. O minúsculo movimento do fantoche é feito à mão. Isso, sem dúvidas, torna o processo demorado. Além disso, uma semana de filmagem representa em média quatro segundos de filmagem. Portanto, se ocorrer um movimento indesejado ou errado, não há como desfazê-lo. O animador deve recomeçar. É por isso que a impressão 3D muda a forma como os filmes e curtas-metragens em stop motion são feitos.

Como a impressão 3D e o stopmotion se completam

Muitos estúdios de animação têm usado essas duas tecnologias em conjunto para alcançar resultados magníficos. Um estúdio pode usar a impressão 3D tanto nos primeiros designs de conceito e pré-produção quanto a criação de milhares de rostos substitutos durante o pico das filmagens. E utilizá-la até mesmo na fase de marketing após o término das filmagens.

Um exemplo de pioneirismo é a Laika, que começou a usar a impressão 3D para substituir rostos animados em 2006, enquanto faziam os primeiros trabalhos de pré-produção em Coraline. Os modelos CG eram manipulados, animados e projetados em um programa. Em seguida, usaram a impressão 3D para imprimir milhares de expressões faciais ligeiramente diferentes. A vantagem desse processo é que você obtém o desempenho e a sutileza maravilhosos normalmente reservados à animação CG, em um filme de animação stop-motion.

O futuro dessa parceria

À medida que a indústria de efeitos visuais passa a ter mais objetos existindo apenas no mundo digital, a capacidade de pegar esse modelo digital e imprimi-lo em 3D como um modelo físico real se tornará mais essencial. Quer esse modelo físico seja utilizado para referência de iluminação ou no processo de aprovação, ter um objeto tangível é sempre importante.

A impressão 3D realmente nivelou o campo de jogo entre o stop-motion e a animação CG. Ambas as mídias agora são capazes de contar histórias complexas com performances de personagens incrivelmente sutis e naturalistas.

As opções de modelagem fáceis e de baixo custo podem dar aos estúdios de animação independentes uma vantagem. E isso pode, portanto, permitir que eles tirem suas criações do mundo digital.

A tecnologia usada em BH

A impressão 3D tem também revolucionado o mercado artístico em Belo Horizonte, oferecendo uma variedade de benefícios que impulsionam a criatividade, a acessibilidade e a inovação na cena artística da cidade. Com suas capacidades versáteis, a impressão 3D está abrindo novos horizontes para artistas locais. Isso, enfim, lhes permitiu explorar novas formas de expressão e produção de obras de arte únicas.

Por exemplo, uma das produções que aproveita a nova tecnologia é o curta-metragem Wild Jack, que está sendo feito na capital mineira.

Wild Jack é um nativo indígena que abomina a vida na metrópole. Nicole é sua ex-mulher e atual chefe. Outros personagens de destaque são Raul, um faz tudo amigo do ex-casal, e o ajudante robô Joe Bot.

No curta-metragem, Wild Jack e Nicole se veem envolvidos em uma investigação sobre uma nova mercadoria que está sendo distribuída secretamente pelos carros de entrega da cidade. No entanto, seus esforços são frustrados por um cyborg de aspecto retrô. Nicole, Raul e Joe Bot observam atentamente a situação de dentro de um food truck de tacos. Por outro lado, Wild Jack se vê em uma situação inesperada: caindo de um Uber e enfrentando o cyborg em uma luta perigosa sobre o capô do carro em queda livre.

Por que usar impressão 3D?

A equipe do Ghost Jack queria dar mais dimensão ao curta metragem. Por isso, os personagens e adereços do filme foram impressos em 3D.  O software Zbrush, o mesmo que usamos em nosso curso de impressão 3D e escultura digital aqui em BH, auxiliou na transformação 3D da forma digital para a forma física.  Tudo isso também com a ajuda de uma impressora.

O fator determinante no uso da impressão 3D foi para fins práticos. Em outras palavras, a impressão 3D contribuiu para um uso mais eficaz e eficiente do tempo no curta-metragem. À medida que a impressão 3D acelerou a fabricação dos personagens e adereços, os produtores puderam se dedicar mais à criação perfeita do filme Wild Jack.

A tecnologia de impressão 3D não apenas simplificou os aspectos práticos da produção cinematográfica, mas também abriu um novo mundo de possibilidades criativas. Com a capacidade de criar modelos complexos com rapidez e precisão, os cineastas podem explorar narrativas e personagens que antes pareciam difíceis.

Conclusão

Esse é apenas um exemplo das aplicações práticas e mercadológicas da impressão 3D. Nossa cidade possui também uma crescente demanda na área de estátuas colecionáveis. A impressão 3D é, sem dúvidas, uma ferramenta essencial para quem deseja ingressar nesse campo artístico e comercial.

Ficou interessado? Entre em contato conosco e saiba mais sobre o curso de impressão 3D e escultura digital que a Casa dos Quadrinhos ministra aqui em BH.